segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O Filho das Sombras - Juliet Marillier



As florestas de Sevenwaters lançaram o seu feitiço sobre Liadan, que, tal como a mãe, Sorcha, herdou, além do dom da Visão, o talento de curar e penetrar no mundo espiritual. Os espíritos da floresta avisaram Liadan de que deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quer que as ilhas sagradas sejam reconquistadas aos Bretões, que as tomaram à força.

A Irlanda está em guerra. Atacantes assolam as suas costas - e uma nova fé ameaça a velha, dividindo o seu povo. Neste cenário perigoso um homem é temido acima de todos os outros: o Homem Pintado. granjeou uma reputação terrível como mercenário feroz e astuto e, com um espantoso bando, ataca aqui e ali com mão precisa, espalhando o terror por todo o lado e desaparecendo como por magia.

De regresso a casa, vinda de acompanhar a irmã, Liadan é capturada pelo Homem Pintado. Este revela ser um homem nada parecido com a lenda. Liadan sente-se atraída por ele, apesar da antiga profecia de maldição, mas poderá ela viver a sua vida e desafiar os espíritos, ou uma maldição cairá sobre Sevenwaters devido ao seu amor proibido?

História e fantasia, mito e magia, lenda e amor juntam-se nesta história fascinante. Imagens vividas do nosso passado Celta tecem uma história de grande mistério e romance. O Filho das Sombras lança Juliet Marillier como um talento novo e extraordinário, seguindo-se o seu notável primeiro livro A Filha da Floresta.



Este foi sem dúvida o livro que mais gostei da trilogia Sevenwaters de Juliet Marillier.
Neste livro seguimos Liadan, a filha mais nova de Sorcha, uma rapariga pequena e frágil mas forte e determinada, que luta contra todos até com as Criaturas Encantadas que tanto guiaram a sua mãe no passado. Por várias vezes lhe é negado o desejo do seu coração mas Liadan não desiste e continua a lutar com uma coragem avassaladora.
Conhecemos também o terrível Homem Pintado, o filho das sombras com um passado negro e triste que deixou as suas marcas. Várias pistas são deixadas com o objectivo de irmos percebendo quem é esta personagem, e Sorcha acaba por nos dar a resposta. O seu romance com Liadan é único e só Liadan lhe pode levar a luz ao coração.
Para além deste par, aparentemente desigual, vemos também os irmãos de Liadan, Sean, o seu irmão gémeo e Niamh, cuja vida sofre grandes reviravoltas, onde decisões a levam para um caminho com consequências irreparáveis e cuja única salvação será a sua irmã. Sabemos também o destino dos homens-cisnes e acompanhamos alguns deles e a sua irmã Sorcha ao longo da história. Neste livro há personagens intrigantes, complexas, e nem tudo o que parece é, onde um amigo pode ser o traidor.
Adorei esta livro, sem dúvida. É uma história com partes negras com conflito e sem esperança. Vive-se nesta história tempos de desalento, sem luz ao fundo do túnel, na reconquista das ilhas sagradas e na restauração do equilíbrio. Mas a possibilidade de uma profecia realizar-se traz um novo caminho que poderemos acompanhar no próximo livro.
Nesta continuação da história de Sevenwaters confirma-se que Juliet Marillier é uma escritora espectacular, onde cada acontecimento tem a sua importância, e cada passo tem uma ligação com o futuro.
É uma excelente ponte para nos levar ao terceiro e último livro da trama, onde saberemos o final desta magnífica história celta.
9/10

3 comentários:

  1. :-) tens de ler as crónicas de Bridei, o primeiro é estranho, mas bom, o segundo chorei tanto e suspirei que me fartei, ao fim do terceiro só queria mais e mais !!!

    Bjos, Ana

    ResponderEliminar
  2. Olá! Já vi que esses livros existem na biblioteca municipal de Coimbra. Mas agora quero um pequeno descanso desta autora, pois os seus mundos são muito complexos. Talvez daqui a um mês quando tiver lido todos os livros que tenho requisitado e mais uns que me vão emprestar, eu volte à carga :)

    Já leste o Herdeiro de Sevenwaters? Segundo o nome, parece fazer parte do mesmo mundo criado pela autora.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Yap, já li esse também :-), eu devoro tudo o que esta mulher escreve!! Queria tanto que ela continuasse com as crónicas de bridei, mas pelos vistos nos EUA não teve tanto sucesso como no resto do mundo e o projecto de mais 1 livro ficou na gaveta.

    bjs, Ana

    ResponderEliminar