quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Amores Rebeldes - Melissa Marr

Olá!
Já há algum (muito) tempo que não trazia uma crítica/opinião sobre um livro. Continuo a ler (neste momento a reler) livros, só a vontade para escrever é que é pouca. As minhas desculpas.




REGRA # 3:
Não olhar para fadas invisíveis.
Desde que nasceu, Aislinn sempre viu fadas. Poderosas e perigosas, elas caminham ocultas entre os mortais. Aislinn tenta passar despercebida pois estes seres não gostam de ser descobertos e costumam castigar com crueldade as pessoas que detectam a sua presença.
REGRA # 2:
Não falar com fadas invisíveis.
Agora as fadas perseguem Aislinn. O rei das fadas Keenan, aterrorizante e sedutor, tenta cativar Aislinn, fazendo perguntas que ela tem medo de responder.
REGRA # 1:
Nunca chamar a atenção delas.
Agora é tarde demais… Keenan, o Rei do Verão anda numa busca incansável pela sua rainha há nove séculos e está determinado a converter Aislinn na sua rainha a qualquer custo.
Quando as regras secretas que sempre a tinham protegido deixam de funcionar, de repente está tudo em risco: a sua liberdade; o seu melhor amigo, Seth; a sua vida; tudo. Intrigas sobrenaturais, amores mortais, e confrontos entre reis antigos e expectativas modernas cruzam-se no enredo deste espantoso conto de fadas que Melissa Marr imaginou para o século vinte e um.



Este livro foi um daqueles que me tinha chamado a atenção na minha visita a vários blogs. Num universo de livros publicados sobre o sobrenatural, neste momento só me chamavam aqueles que deixassem entrever uma história original dentro do possível. Já tinha lido alguns excertos do livro e tinha gostado, e por isso, assim que o vi na biblioteca, não pude deixar de o trazer. Foi uma decisão feliz.
Esta história é sobre fadas mas não é uma história qualquer. É uma história que se passa no mundo moderno mas que lembra as histórias antigas que se contavam sobre estes seres feéricos.
Destaco a excelente pesquisa que a escritora fez para relembrar estas antigas histórias e para iniciar cada capítulo com excertos de outros livros que remontam a essas mesmas lendas/mitos.
Gostei da dualidade existente no livro. Por um lado, Aislinn e Seth que vêm de um mundo moderno. Por outro, Keenan e todo o mundo de fadas que dão voz ao antigo mas que têm de lidar com o pensar moderno. Temos também uma dualidade entre o Inverno e o Verão que não estão em equilíbrio e precisam de Aislinn para o restabelecer.
O que posso dizer? Adorei a história, foi bem contada, não deixando pontas por esclarecer/atar, mas deixando uma porta aberta para novas realidades que podem ser exploradas no próximo livro.
Para mim, é claramente uma saga e uma escritora para seguir.

6/7 - Gostei bastante

Sem comentários:

Enviar um comentário