quinta-feira, 15 de março de 2012

Pedaços de Ternura - Dorothy Koomson


COMO SE EXPLICAM AQUELES MOMENTOS INESPERADOS DE AMOR?

Kendra Tamale regress a Inglaterra, em busca de um novo começo e uma vida tranquila.

Vinda da Austrália, aluga um quarto a Kayle, pai de duas crianças e separado, e arranja um novo emprego. Mas os gémeos de Kyle, Summer e Jaxon, de seis anos, têm outros planos e rapidamente adoptam Kendra como a sua nova mãe.

Aos poucos, Kendra começa a fazer parte das suas vidas, muito embora esconda um segredo doloroso que a obriga a afastar-se de toda a gente - especialmente das crianças.

Então, Kendra reencontra o homem que partilha o seu terrível segredo e tudo se desmorona. Não consegue dormir, é despedida e a mãe das crianças afasta-as dela. A única forma de remediar a situação é confessar o erro terrível que cometeu há tantos anos atrás - algo que prometeu nunca fazer...

Uma história de redenção, esperança e a descoberta do amor nos sítios mais inesperados.


Devo antes de mais, dizer que a sinopse deste livro é um tanto quanto enganadora. Dá-nos a pensar que coisas acontecem assim mesmo por aquelas razões, parece que nos dão a história toda logo ali. Mas não, a história, na realidade é muito mais do que é dito na sinopse.
A história é narrada na primeira pessoa por Kendra, apesar de aqui e ali ser narrada por outras personagens, sendo esses momentos recordações delas próprias. O que acontece frequentemente. A história das personagens não é conhecida logo, sendo conhecida de momentos a momentos, devido às suas recordações, o que pode dar alguma confusão, sobretudo no ínicio, onde vão ver uma situação que não se encaixa bem com o principio da história mas haverá um momento que fará muito sentido.
Nesta história vemos Kendra que se torna uma segunda mãe dos gémeos Summer e Jaxon, a quem tratam por Kendie, e vemos a evolução destas personagens juntamente com a dos pais dos gémeos, juntamente com uma evolução nos seus relacionamentos. Há muito a contar da parte deles. Nada é simples nesta história.
Este livro não é daqueles que se lêem de uma acentada só, mas lê-se bem. É uma história bonita, se bem complexa. Já é o segundo livro que leio desta autora, e estou a ver que estes adjectivos podem ser aplicados a todas as suas histórias. Foi um livro que gostei de ler sem dúvida. Não é dos meus favoritos, mas é um que não vou esquecer.
5/7 - Gosteimuito

2 comentários:

  1. Hás-de ler "A Filha da Minha Melhor Amiga" da mesma autora. Na minha opinião ainda é melhor que este.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! De facto, já li muitas vezes que esse é dos melhores livros da autora. Já está minha lista para ler há muito tempo, eu é que ainda não me decidi a requisitá-lo...
      Ainda assim, obrigada pela sugestão :)
      Beijinho

      Eliminar