domingo, 30 de dezembro de 2012

A Mentira - Julia Metz



Quando o marido lhe morre nos braços, Julie sente que o seu mundo começa a desabar. "Ele amava-te tanto!", dizem-lhe no funeral. Centenas de pessoas choram com ela a morte súbita de Henry, o irresistível Henry, o homem perfeito. Julie é agora uma jovem viúva, com uma filha pequena. Deixa de comer, de trabalhar, mergulha numa depressão profunda. Mas tem amigas, muitas, que a arrancam aos poucos do torpor. Começa a sair, abre-se de novo para o amor. Ironicamente, é o novo amante que lhe dá a primeira pista, que levanta a ponta do véu, que lhe revela a dupla vida do perfeito Henry... A Mentira é a história real de Julie Metz, uma nova-iorquina sofisticada presa numa pequena vila onde reina a lei do silêncio - onde todos, menos ela, conhecem o segredo de Henry. E é a história de uma mulher que tudo fará para descobrir a verdade, e para recuperar - para si, para a filha - a felicidade perdida.


Finalmente! É este sentimento de alívio que tenho por ter acabado este livro. Se gostei tão pouco dele, porque é que continuei a lê-lo? Não sei, talvez seja pelo hábito de ler um livro até ao fim, talvez seja uma esperança minúscula que a história fique melhor, talvez uma curiosidade de saber como acaba. Não sei. Só sei que tirando o início, onde se dá o verdadeiro drama, onde se dão as terríveis descobertas, o livro não tem mais ponta por se lhe pegar, ou não tem mais interesse nenhum, pelo menos para mim.
A tal história de uma mulher que tudo fará para descobrir a verdade e recuperar a felicidade é resumindo,[atenção spoiler!] a correspondência sem fim desta com as amantes do marido [acaba o spoiler] os muitos encontros com mil e um homens, mil e uma filosofias sobre se os genes é que nos controlam, se os homens são assim porque devem ser, darwinismos, e coisas afins - qualquer coisa que supostamente encontra a ciência com o comportamento, mas que sinceramente não me interessou. Todo o sensacionalismo/dramatismo que a sinopse promete não passa de banha de cobra. Sinceramente estou arrependida de ter caído, de ter trazido este livro. Tenho ali vários para ler, de certeza muito melhores que este e estive a gastar o meu tempo com este que não gostei nada... enfim.

1/7 - Detestei

Sem comentários:

Enviar um comentário