sábado, 29 de dezembro de 2012

A morte de Lorde Edgware - Agatha Christie


Poirot estava presente quando Jane Wilkinson manifestou o desejo de se livrar do marido, o aristocrata Lorde Edgware, e terminar um casamento há muito fracassado. Foi também na presença de Poirot, que o próprio confirmou o desejo de conceder o divórcio a Jane. Tudo isto não passaria de um episódio meramente passional se não envolvesse um homicídio. Agora que o corpo de Edgware é encontrado sem vida na sua própria biblioteca, todos os olhares recaem sobre a viúva e a Scotland Yard não vai descansar enquanto não resolver a questão.
Mas, para Poirot, os factos não são assim tão fáceis de explicar e, por uma só vez, o detective belga sente-se ludibriado. Afinal, como poderia Jane ter assassinado Lorde Edgware e, ao mesmo tempo, jantar com amigos? E qual poderia ser o seu motivo, já que o aristocrata concordara finalmente com o divórcio?


Esta história é uma história bem insólita muito bem pensada por Agatha Christie. É daquelas histórias que dão voltas e reviravoltas até mais não, e o assassínio nunca é quem poderíamos pensar - mas isso já é normal com a Rainha do Crime.
Foi um livro que me causou muita curiosidade por ter lido que era considerado um fracasso para o famoso Poirot. Contudo não foi um livro que me agradasse muito. Com tantas reviravoltas, com tantas incertezas, não me encheu as medidas...

4/7 - Gostei mas tenho reservas

2 comentários:

  1. Eu gostei bastante dele... e também fiquei curiosa por causa do coiso do fracasso xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina. Pois, eu gostei, mas tanta reviravolta chateou-me um bocado. MAs face a outros livros que já li do Poirot, este foi dos que menos gostei.
      Beijinho

      Eliminar