sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

À Solta na Noite - Sherrilyn Kenyon


É um mundo cruel para os Predadores. O perigo espreita em cada esquina. Não há ninguém em quem possam confiar. Ninguém que possam amar. Não se quiserem continuar vivos...

Wren Tigarian era apenas uma cria órfã quando foi levado para o Santuário. Muitos veem-no como uma aberração - uma mistura proibida de duas espécies, pelo que se tornou um solitário, isolando-se tanto do contacto com os Predadores do Homem como com os humanos. Até conhecer Marguerite Goudeau. Filha de um notável senador dos EUA, Marguerite detesta a farsa social em que é obrigada a viver. Contudo, não tem outra opção senão tentar adaptar-se a um mundo onde se sente uma estranha. O mundo dos humanos nunca devia contactar com o dos Predadores do Homem, que habitam a seu lado, invisíveis, desconhecidos, indecifráveis. Mas para que possa proteger Marguerite, Wren terá de combater não apenas os humanos que nunca aceitarão a sua natureza animal, como também os Predadores do Homem que o querem ver morto. É uma corrida contra o tempo num mundo de magia sem fronteiras que lhes poderá custar não apenas a vida, mas a alma...


Pois, acho que a rapidez com que li este livro mostra fielmente o quanto eu gostei e desfrutei da sua leitura. Tendo acabado de ler O Lado Negro da Lua, quando vi este na biblioteca não pude hesitar e assim que tive um momento comecei a lê-lo. A intenção era só ler 2 ou 3 páginas, porque tinha de ir fazer o almoço. Está bem... foram 33 e só não eram mais porque o estômago começou a resmungar xD Esta é a basicamente a história da leitura de À Solta na Noite. Cada vez que lhe pegava para ler umas paginazitas, só uns minutinhos, o tiro saia-me pela culatra.
Um facto curioso também acerca da leitura, é que eu já li livros mais avançados que este na série. De modo que foi bom ler certas coisas que complementaram o que eu tinha lido nos livros posteriores.
Neste livro seguimos Wren, um Katagarian solitário por todas e mais alguma razão, cujo único amigo era Nick... e um macaco. Este conhece Maggie, que sente muito a falta deste amigo Nick. E pronto, numa despedida ao seu amigo querido no bar favorito deste, Maggie conhece Wren e tudo muda para ambos. É evidente que iria surgir romance (um pouco repentino) entre estes protagonistas, só não era evidente tudo o que aconteceu depois!
Entre outras coisas foi bonito ver o senhor senador, pai da Maggie, engolir sapos quando conheceu Wren xD
Enfim, apesar de não ser dos livros mais mexidos, com mais acção da série, é um livro que nos permite conhecer melhor os Katagarian - este é o segundo na série cujo protagonista é um. Em falar nisso, o primeiro, Jogos na Noite, ainda está por ler. Foi um livro que adorei ler, cuja leitura foi das mais rápidas deste ano - já tinha saudades de um livro que me arrebatasse tanto :)

7/7 - Adorei. Obra Prima

Sem comentários:

Enviar um comentário