sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Amores Proibidos - Jill Mansell


Durante anos Jessie manteve em segredo a identidade do pai do seu filho Oliver, e fica em estado de choque quando descobre que o homem em questão, o famoso ator Toby Gillespie, acaba de se mudar para a casa ao lado. Será que a verdade está prestes a ser revelada?

Bastaria um olhar de relance em direção a Oliver e alguma aritmética mental para Toby deslindar a situação. Mas será que ele é capaz de tal aritmética? E se for, qual será a sua reação perante um filho que desconhecia?

Se acha que a vida de Jessie já está muito complicada imagine só como vai ficar quando Toby se declarar: afinal, Jessie sempre foi a mulher da sua vida. E o pior é que Toby é casado e a sua deslumbrante mulher pode assistir a tudo da janela ao lado!


Amores Proibidos tem muito disso mesmo - romances proibidos. Não há um só casal perfeito, um só casal unido, um só casal feliz. E então encontros e reencontros entre várias personagens vão mudar a dinâmica entre estas.
Confesso que este livro pareceu-me uma novela ou quase porque realmente não havia nada que estivesse bem. Não há famílias que ficaram inteiras neste livro. Havia pessoas infelizes que puderam encontrar a felicidade onde menos esperavam.
Sinceramente não sei o que dizer acerca deste livro. Não é dos mais felizes ou melhores de Jill Mansell. Apesar de ter bastantes cenas cómicas, não prima pelas cenas românticas, apesar de ficarmos bem contentes quando certas pessoas se entendem. O mau da fita é humilhado mas não sabemos o fim dele, o que é triste. A senhora arrogante que em toda a história critica toda a gente poderá engolir as suas palavras... Enfim, é um bom livro, engraçado e tal, mas estava à espera de mais...

*oh, ugh!... não se abracem, é assim que nascem os bebés. E vocês não querem mais filhos [...] Três já chega!* - melhor frase de sempre!

4/7 - Gostei mas tenho reservas

Sem comentários:

Enviar um comentário