segunda-feira, 22 de abril de 2013

Milagre de Amor - Eloisa James

Milagre de Amor


Miss Linnet Berry Thrynne é Bela … Naturalmente, está noiva de um Monstro. Piers Yelverton, conde de Marchant, vive num castelo no País de Gales, onde, corre o boato, o seu mau humor arrasa todas as pessoas com quem se cruza. E também consta que uma lesão deixou o conde imune aos encantos de qualquer mulher. Só que Linnet não é qualquer mulher. Ela é mais do que simplesmente formosa: o seu espírito e encanto forçaram um príncipe a ajoelhar-se. E calcula que um conde se apaixonará loucamente por ela… em apenas duas semanas. No entanto, Linnet não tem ideia do perigo a que o seu coração é exposto por um homem que poderá nunca devolver-lhe o seu amor. Se ela decidir ser realmente muito perversa … que preço pagará por domar o coração selvagem desse homem?

Se ao menos o vestido de Miss Linnet Berry Thrynne não tivesse sido tão decotado, ou ela não tivesse sido apanhada a beijar aquele príncipe… Mas agora que todos pensam que Lisle está grávida do príncipe - e, por isso, ninguém a irá desposar – mais vale ela dar uma alegria ao seu pai desesperado e consentir casar com uma «besta».
Um cirurgião brilhante, com reputação de perder a paciência - e uma ferida que se julga tê-lo deixado… incapaz - Piers, conde de Montague, deve receber de braços abertos uma futura noiva que tem já no ventre um herdeiro de sangue azul. Mas Piers não se deixa enganar pelo subterfúgio da senhora, e apesar de Linnet ser diabolicamente inteligente e encantadora, com uma beleza que ofusca o Sol, não haverá casamento da bela com o monstro.
No entanto, Linnet acha o belo homem intrigante, e é óbvio a olho nu que «incapaz» não significa «desinteressado»…

Nota: Esta sinopse está algo errada. Aquela coisa das duas semanas, segundo me lembro é uma aposta feita pelos criados. E na sinopse de trás trata Piers como conde de Montague, quando na sinopse da frente, o chamam de Conde de Marchant, que pelo que me lembro, é o nome correcto. Ai, estas revisões!


[Pensamentos durante a Leitura]
  • Estou a adorar! As personalidades de Linnet e Piers são únicas xD

Há histórias que nos dão gosto em ler. No entanto, há história que são ainda melhores, que nos puxam para ler, que, estando nós por perto, parece que sussurram, chamando-nos, para continuarmos a lê-las. Foi assim que me senti com este livro. Mesmo quando a vontade de fazer alguma coisa era inexistente, este livro parecia chamar-me para me dar a conhecer mais a história da Bela e do Monstro, se bem que numa versão mais adulta, mas não menos adorável.
É a isso que Eloisa James se dedica nesta série Fairy Tales. Pega em contos infantis, tão nossos conhecidos, e dá-lhes uma nova vida, transforma-os numa história mais adulta, mais complexa, mas tão deliciosa... Peguei neste livro com enormes expectativas, tendo em conta o primeiro que já li (O Beijo Encantado), e felizmente não saíram goradas.
Nesta história temos Linnet, uma jovem que atraiu as atenções de um príncipe e que por causa de um vestido mal feito, faz parecer que ficou grávida deste. Linnet é uma rapariga lindíssima, ruiva, segundo parece (só reparei nisso muito mais à frente), inteligente, que gosta de ler. Sim, continua a ser uma versão da Bela, com quem tantas de nós nos identificamos facilmente. Por causa da má reputação de estar grávida e de um membro real, facilmente o pai desta, juntamente com o pai do conde de Marchant (desejoso de ter descendência e logo real! uma vez que o filho parece não ter capacidade para tal), arranja casamento entre Linnet e Piers, conde de Marchant e futuro duque. Piers, por causa de um acidente quando criança, tem dificuldades em andar e tem fortes dores na perna que coxeia, uma das fortes razões que o leva a ter uma personalidade sarcástica, mal humorada, com maus e bruscos modos.
Estes dois facilmente chocam e facilmente começam a falar, a gozar um com o outro, e ambos começam a mudar com estas interacções. E lentamente começa a surgir algo novo. Nesta história, a Bela pode deixar de ser bela, e o Monstro poderá nunca deixar de ser monstro. Ofensas feitas no passado podem ser perdoadas e um amor nunca esquecido pode ter esperança. Deixo isso para vocês descobrirem. Esta é uma história encantadora que vos vai surpreender e deliciar. :)

6/7 - Gostei bastante

Sem comentários:

Enviar um comentário