sexta-feira, 10 de maio de 2013

As Serviçais - Kathryn Stockett

As Serviçais

Skeeter tem vinte e dois anos e acabou de regressar da universidade a Jackson, Mississippi. Mas estamos em 1962, e a sua mãe só irá descansar quando a filha tiver uma aliança no dedo.
Aibileen é uma criada negra, uma mulher sábia que viu crescer dezassete crianças. Quando o seu próprio filho morre num acidente, algo se quebra dentro dela. Minny, a melhor amiga de Aibileen, é provavelmente a mulher com a língua mais afiada do Mississippi. Cozinha divinamente, mas tem sérias dificuldades em manter o emprego… até ao momento em que encontra uma senhora nova na cidade.
Estas três personagens extraordinárias irão cruzar-se e iniciar um projecto que mudará a sua cidade e as vidas de todas as mulheres, criadas e senhoras, que habitam Jackson. São as suas vozes que nos contam esta história inesquecível cheia de humor, esperança e tristeza.
Uma história que conquistou a América e está a conquistar o mundo.


[Pensamentos durante a leitura]

  • Nunca tinha lido um livro sobre esta época, em que existia segregação entre pessoas brancas e de cor. Tanta ignorância, tanto preconceito...


Que dizer sobre este livro?? Este foi o primeiro que li sobre esta época ou sobre esta temática, em que a segregação racial era tão forte. Aliás a única coisa que vi que incidisse neste tema/época foi o filme Tempo de Matar (que recentemente soube que foi baseado num livro - hei-de tentar lê-lo). Dito isto, foi com alguma apreensão que comecei a ler este livro e com um crescendo de raiva para com algumas personagens deste.
Este livro retrata (ou tenta retratar) a vida das mulheres negras, que trabalhavam como criadas em casa de brancos, bem como as mulheres brancas que tinham ideais diferentes dos demais. Acompanhamos a vida de duas criadas de cor, Aibileen, uma mulher de força e que me fez nutrir um enorme carinho por ela; Minny, outra criada de cor, com uma enorme personalidade e no fim de contas uma enorme coragem; e Skeeter, uma rapariga branca que vai tentar lutar contra as injustiças que vê, nomeadamente a segregação racial, o que a vai fazer perder muito, mas também ganhar imenso.
Fui para leitura com enormes expectativas, por tantas opiniões positivas que tinha lido acerca deste livro e também do filme que foi baseado nele. Não foram defraudadas, de todo. Acompanhei estas personagens com muito carinho, com um enorme medo que lhes pudesse acontecer, mas também orgulho da coragem que elas demonstraram ao longo de toda a história. É preciso honrar quem lutou (e quem luta) contra as injustiças que existem e acredito que a segregação racial foi uma das maiores injustiças que alguma vez existiu. E neste livro, estas mulheres decidiram lutar contra ela, com enorme risco pessoal. São personagens de enorme valor. Apesar de não figurar na lista dos meus livros favoritos, As Serviçais figura na lista dos mais marcantes, e por isso sim, merece todo o valor que lhe têm dado, e sim, merece as 5 estrelas que lhe dou de toda a vontade. :)

6/7 Gostei bastante

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Olá Mónica! Tens mesmo! É excelente :)
      Beijinho

      Eliminar
  2. Este livro para mim é perfeito. Foi dos que mudou a minha vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Filipa! É realmente marcante. Percebo porque gostas tanto dele :)
      Beijinho

      Eliminar