quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O Amor Está no Ar - Dorothy Koomson

Leitura 2014
O Amor Está no Ar
The Cupide Effect

Dorothy Koomson
Livro Único

Porto Editora (2010)
336 páginas

Origem: Biblioteca
1/7 - Detestei



Deixe-se levar pela magia do amor...

Depois de sair de Londres para seguir o seu desejo de mudar de vida, Ceri D'Altroy jura abandonar definitivamente as suas manias de casamenteira. Isto porque parece que a sua simples presença acaba por incentivar as pessoas que encontra pelo caminho a mudar de vida.
No seu novo emprego, conhece Ed que decidiu declarar o seu amor por uma mulher que o enlouquece; Mel e Claudine, dois amigos de longa data que resolvem iniciar um romance ilícito; e Gwen, a chefe de departamento que é uma fumadora compulsiva e esconde um segredo profundo e sombrio que só quer partilhar com a sua nova funcionária.
Quem entra em contacto com Ceri, nunca mais volta a ser o mesmo.
Será ela o Cupido dos tempos modernos?


Atenção: opinião bastante emotiva.
... e acabei por não desistir do livro. E vou-vos contar porquê: quando estava mesmo a ponto de deixar a leitura, fui à penúltima página e li. E o que li interessou-me. Pelo que voltei à leitura, comecei a fazer algo que nunca fiz - saltar parágrafos inteiros (nunca saltei uma única frase na vida...) - e após muitos parágrafos saltados de quando a quando lá cheguei ao fim do livro.

E o que tenho para dizer? Apenas o último quarto do livro (e estou a favorecê-lo) interessa. De resto, a protagonista anda para ali a pastelar, a arranjar situações meias caricatas e contraversas entre os seus colegas, amigos de casa, etc, etc, a fazer referências ao Caminho das Estrelas, a incomodar-se com o Homem do Olhar Fixo, a apaixonar-se pelo vampiro de 500 anos, Angel, da televisão e mais etc. Coisa que não sei como aguentei, porque não tem nada de interessante. Aquilo, se resumido, ganhava tanto, mas tanto. Por outro lado, o final é tão apressado, tão rapidamente arrumado que dá vontade de esganar a autora. Dá-se ali uma lição de moral (pelo menos para a protagonista) numa frase e taram! está feito. E chego a esta conclusão que afinal o livro não merece 2 estrelas por causa da curiosidade que a penúltima página me criou, mas sim uma, porque andei ali quase todo o livro a aborrecer-me! É que ainda por cima a cena que mais daria para rir nem é narrada! É-nos feito um pequeno resumo pela protagonista, mas bolas! não seria uma lufada de ar fresco ler aquela cena "ao vivo"? Não, isso cai fora do espírito do livro, toma mas é para aí cenas desinteressantes, já que sou uma protagonista do mais chata que há, que não tem vida própria nem nada e simplesmente porque sou a versão moderna do Cupido! E não se empolguem com isto, porque é uma explicação tão enfadonha, uma tentativa de tornar a história diferente tão falhada, que uma pessoa fica sem saber o que pensar. E ainda por cima a parte mais interessante é o final (final mesmo, digamos que as três últimas páginas). De modo que me pergunto: será que o livro não ficaria mais interessante se fosse mais desenvolvido nesta parte? Nãh, que aí perdia o toque especial chato e desinteressante com que ficámos habituados! Enfim, de bradar aos céus, mesmo...
Por isso, Dorothy Koomson, por mim, vais estar de férias algum tempo, até eu esquecer esta nódoa.

6 comentários:

  1. Pois também não gostei muito deste, o mais fraco dela. Da Dorothy tenho os dois últimos (já com o mais recente) ainda por ler. Tenho gostado dos últimos mas este e o amor e chocolate para mim são os mais fracos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mafi! Tenho de tomar nota para não pegar nesse que falaste! Mas este ano já li outro livro dela, A filha da minha melhor amiga, e felizmente foi uma boa leitura! Não tarda nada, está aqui a opinião :)
      Beijinho

      Eliminar
  2. Também foi o que menos gostei dela, mas ainda tenho mais dois por ler...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cata! Esperemos que sejam melhores que este, então... Depois posta a tua opinião :)
      Beijinho

      Eliminar
  3. Ainda não li este livro da Dorothy e agora também não tenho tanta vontade. Ainda bem que não o tenho na estante ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita! É mesmo uma leitura que não vale a pena... Ainda bem que não gastaste dinheiro num livro destes :)
      Beijinho

      Eliminar