segunda-feira, 14 de setembro de 2015

A Torre dos Anjos - Philip Pullman


A Torre dos Anjos
The Subtle Knife

Philip Pullman
His Dark Materials #2

Editorial Presença (2003)
277 páginas

Origem: Biblioteca
3/7 - Nem gostei nem detestei

+1 Finish The Series Reading Challenge 2014


Mundos Paralelos é uma trilogia magnífica que se iniciou com os Reinos do Norte. A acção decorre num universo parecido com o nosso, embora diferente em muitos aspectos. Will é um jovem determinado a descobrir a verdade acerca do desaparecimento de seu pai, e para o conseguir tem de viajar até ao mundo de Cittàgazze. É lá que conhece Lyra, que, assim como ele, tem uma missão que pretende concretizar a qualquer custo. No entanto, aquele é um lugar estranho e fortemente inquietante... É também lá que se situa a misteriosa Torre dos Anjos, que guarda o segredo mais importante de Cittàgazze... Uma obra fabulosa, que à luz da mitologia escandinava e da tradição cristã, explora a possibilidade de existirem Mundos Paralelos.


A Torre dos Anjos é o segundo livro desta trilogia de Phillip Pullman. Contudo não tem uma história em que já conhecemos o universo em questão, as personagens todas, etc, etc, porque este livro envolve mundos que no livro anterior eram desconhecidos. Desta forma então, temos um segundo protagonista Will, que a certo ponto vai conhecer Lyra, a protagonista do primeiro livro.
A princípio parece não haver ligação com o primeiro livro, mas perto do meio deste começa a haver uma maior conexão entre mundos, personagens, etc, etc. Ficamos também a conhecer melhor os planos do Lorde Asriel, o pai de Lyra, quer a vontade da mãe desta em contrariar esses planos, a temível senhora Coulter.
Devo dizer que apesar de ser uma história curiosa, inédita até, não me está a cair no goto. Gostei imenso do primeiro livro e do filme que lhe deu origem, mas não gostei tanto do desenvolvimento que a história tem. A curiosidade impele-me a começar o terceiro livro, nem que seja para satisfazer um bocado essa tal curiosidade, pelo menos até chegar a algum ponto em que não queira continuar. Pelo menos assim saberei que realmente não gosto ou quero continuar a ler a história. Vamos a ver.


Livro anterior

Sem comentários:

Enviar um comentário