quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

2015 em números

2015 foi um ano de muitas mudanças, algumas lutas e muitos perder de cabeças! Foi o ano em que comecei a trabalhar, o ano em que pude finalmente começar a tirar a carta (o acabar será neste ano!) e em que perdi a cabeça por livros e maquilhagem! O número de itens nestas duas categorias aumentou consideravelmente cá em casa! No entanto, já coloquei como objectivo poupar mais este ano. Quero ter mais consciência daquilo que gasto e fazê-lo em coisas mais importantes. Mas deixemo-nos de reflexões.


Como ano maluco que foi, não houve tanto tempo para ler como de costume. Ainda assim tive boas leituras, intercaladas com outras menos boas. Aliás, o que muito me recordo deste ano que passou foram as muitas leituras que nem eram más para que as odiasse nem muito boas que me fizessem adorá-las. Houve bastante livros "assim assim". Espero que isso melhore este ano.

Vamos então aos números.



Li cerca de 11 mil páginas distribuídas por 30 livros e 5 contos, não tendo por isso acabado o desafio do Goodreads de ler 55 livros. Apesar destes últimos serem todos da Nora Roberts, só li dois livros dela no ano inteiro.

O livro maior que li tinha 512 páginas (Menina Rica, Menina Pobre) e o mais pequenino tinha somente 89 (Enfeitiçado, conto de Nora Roberts).





Li livros de 14 autores novos, comecei quatro séries (ou trilogias) e acabei uma delas - a dos Jogos da Fome. Não acabei nenhuma série que tivesse começado antes de 2015, mas dei alguns passos nessa direcção. Que tal voltar ao Finishing the Series Reading Challenge este ano?

Março foi o mês em que mais li, com 7 livros lidos, num total de 2440 páginas.

Agosto e Novembro foram os meses em que menos li, com apenas um livro cada.
No entanto, em média, li 2,5 livros por mês e 30 páginas por dia.

Em geral, gostei dos livros, classificando-os com uma média de  5,09 em 7 (4 estrelas no Goodreads).

Só li livros físicos e todos em português (o livro Twelve Days of Christmas continua à espera na estante. Talvez este ano?).

Li um único livro de não-ficção, o Se a Enfermagem falasse...

As escritoras ganharam o meu coração - 87% dos livros que li eram escritos por senhoras. Não foi intencional, mas fiquei impressionada!

Não sei quantos livros comprei. Perdi-lhes a conta... 

...mas continuei a afirmar o amor pelas bibliotecas, tendo requisitado lá 86% das minhas leituras. Apenas 4 livros eram da minha estante e 1 foi emprestado. Este ano foi também um ano de viragem nesse amor, já que comecei a retribuir um pedacinho daquilo que as bibliotecas me têm proporcionado ao longo destes anos todos, ao doar alguns livros da minha estante. (Obrigada Liliana pelo incentivo!).
A minha biblioteca municipal. Aquela terceira estante é a que mais adoro :)

Obrigada a todos os que me seguiram neste ano tão parco em publicações e pelo incentivo que me deram para voltar a publicar as minhas opiniões por estas bandas. Espero poder retribuir-vos com mais opiniões e novas ideias para este cantinho neste novo ano! :)

2 comentários:

  1. Olá Sara
    Gostei muito de ver os teus números! E mesmo que não tenhas atingido o teu objectivo, pensa positivo pois ainda leste mais do que muita gente que por aí anda e não pega em livros =)
    Uau! excelente números de livros de autoras. Este ano quero seguir o teu exemplo =)
    Beijinhos e um excelente 2016

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita! É bem verdade o que dizes. Ainda assim gostaria de ler mais. Só de me lembrar a quantidade de livros quando era mais nova e andava na escola... tudo bem que os livros eram mais pequenos mas eu fartava-me de os devorar!
      Enfim, também fiquei surpreendida para a quantidade de autoras face às de autores que li, mas parece ser uma predisposição e também o meu gosto por romances :)
      Boas leituras! Beijinho

      Eliminar