sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Estarás Sempre Comigo - Anna McPartlin


Estarás Sempre Comigo
Pack Up the Moon

Anna McPartlin
Livro Único

Quinta Essência (2011)
360 páginas

Origem: Biblioteca
5/7 - Gostei


Emma tem vinte e seis anos - bonita, inteligente, feliz e vive com o namorado de infância, John, num agradável apartamento em Dublin. O seu maior problema é a mãe não parar de insistir para que se casem já. Emma e John sentem-se o casal perfeito, com um futuro cheio de possibilidades. Mas, de repente, John morre num terrível acidente, e Emma mergulha no desespero. Amava-o mais do que à própria vida - e agora a morte tirou-lho. À medida que emerge da dor, Emma tem de encontrar uma nova forma de viver, e os amigos leais unem-se para tentar ajudar. Clodagh, amiga de sempre de Emma, com quem ela partilhou tudo, desde bolos de lama a namoros desastrosos. Anne e Richard, mais ou menos bem casados e a debaterem uma mudança para o campo. O irmão de Emma, Noel, o jovem padre católico que vê a sua própria fé testada enquanto tenta confortar Emma. Seán, o belo mau rapaz das mil e uma namoradas, desconfortavelmente ciente da sua crescente ligação a Emma.

De forma espirituosa, mordaz e, às vezes simplesmente chocante, Emma documenta as histórias dos amigos e a sua própria recuperação da dor com uma franqueza que envolve o leitor desde a primeira página.


Como dar a volta à morte de alguém querido. Como dar a volta à culpa (inexistente mas sentida); como dar a volta ao arrependimento do que aconteceu antes. E como dar a volta à vida. É basicamente nisto que a história se baseia. A protagonista vê o namorado de vários anos morrer à sua frente após uma festa muita louca e é a partir daí que toda a história de desenrola. As várias personagens vão seguindo a sua vida, mudando muitos pilares inerentes a ela e vão ajudando a protagonista a seguir em frente.
É uma boa história, com um bom desenvolvimento e amadurecimento de personagens, com uma boa exploração dos seus sentimentos. Confesso que suspeitei de uma das partes do final, nomeadamente a identidade de um casal, logo de início, mas penso que muitos o verão na mesma altura que eu porque era bastante evidente. À parte dessa previsibilidade, todo o resto é muito bom, e mesma ela não estraga o trama.
Uma boa leitura, portanto.

Sem comentários:

Enviar um comentário