terça-feira, 2 de agosto de 2016

Literatura e Cinema - Batalha ou Entre-ajuda?



Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Divergente, Os Jogos da Fome... estes são apenas alguns dos exemplos das séries literárias que deram origem a filmes de sucesso. Livros que originaram grandes sucessos de bilheteira, que levaram histórias ao grande ecrã, que atraíram milhões de pessoas e beneficiaram os estúdios em milhões. Cada vez mais vemos a industria do cinema beneficiar da industria livreira. Aliás, já se fala que o cinema é cada vez menos original - que cada vez mais se baseia em argumentos adaptados. Também se fala que já nada há para criar - tudo se baseia numa recriação daquilo que já existe. Mas já estou a divergir do assunto que me levou a escrever esta reflexão. 




Dantes achava que apenas havia uma linha de benefício entre estes dois grandes interesses - o livro a dar origem a um filme, a literatura a dar história e sucesso ao cinema, o leitor e o não-leitor a serem chamados ao cinema. [Temos ainda espaço para a linha de pensamento em que o filme retira o lugar ao livro. Pois se podemos ver o filme em 2h, qual é o interesse em ler o livro, que poderá demorar mais do que isso?]


Contudo, agora penso que poderá haver uma outra linha. Que não é só o cinema que beneficia da literatura, mas também o contrário. Senão, vejamos estes dois exemplos tão actuais.



ME BEFORE YOU (Viver depois de ti) de Jojo Moyes. Este livro foi editado em português em 2013, no entanto, só agora depois de divulgado o filme baseado no seu enredo, é que vemos a reedição com a capa do filme chegar ao TOP 10 da Bertrand e outras livrarias e a manter-se por lá - durante meses e meses a fio. Não se fala noutra história actualmente, senão a da rapariga tonta e com roupas engraçadas que se apaixona por um tetraplégico que já perdeu a esperança na vida.


NERVE, ALTO RISCO de Jeanne Ryan. O livro foi lançado em português (soube pelo blog Uma Biblioteca em Construção), pela Presença, já com uma capa alusiva ao filme, e já depois do trailer do filme ter sido lançado. Será que este livro teria sido editado em português se a história não chegasse a dar um filme? A questão fica no ar.


Poderá o cinema chamar as pessoas para a leitura? As editoras têm pensado certamente nisso para editarem e reeditarem certos livros para ficarem com as capas iguais aos posters dos filmes correspondentes. Se por um lado, desagradam os leituras acérrimos que gostam das capas tal como estão (vejo-me nesta categoria por diversas vezes), por outro lado, podem chamar aqueles que gostaram do filme e querem saber mais, bem como os leitores usuais que não conheciam o livro.

É verdade que, normalmente, os leitores não ficam fãs da adaptação a filme - esta fica quase sempre aquém das expectativas. No entanto, poderá ser uma ferramenta para chamar mais pessoas à leitura. E isso é sempre bom, certo?

4 comentários:

  1. Olá Sara,

    Eu acho que o filme poderá ser uma boa ferramenta de cativar as pessoas para a leitura, mas não muito eficazes... Normalmente, as pessoas ficam satisfeitas com o filme e não querem perder mais tempo a ler a história.
    Tenho uma amiga que adora as adaptações de certos livros, mas ela diz que é incapaz de ler. E porquê? Porque é como tu escreveste, se em duas horas vê o filme, para quê perder mais tempo a ler.
    Para mim, ler é especial... Muito mais do que ver um filme. Gosto de cinema, mas consigo perder-me mais facilmente nas páginas de um livro.

    Muito boa a tua reflexão. Devias fazer deste tipo de posts mais vezes ;).
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Silvana! No meu caso, já houve vários filmes que me deram a conhecer ou a ficar curiosa com certos livros. É caso de Harry Potter, Divergente, Criaturas Maravilhosas... Devo grandes leituras ao cinema. E como ultimamente vemos tanta aposta nesta ligação, surgiram-me estas ideias todas em catapulta de repente.

      Fico contente por teres gostado, isto às vezes surge. xD Quanto a mais posts deste tipo, ideias precisam-se!
      Obrigada pela tua ajuda nesta discussão. :)
      Beijinho

      Eliminar
    2. Isso é bom... Mas acho que também se deve ao facto de já seres uma apaixonada por livros e pela literatura, entendes?
      Recentemente também vi o filme "Simplesmente acontece" e também fiquei curiosa em ler o livro.

      Ainda bem que surge :).
      Lol... Se me lembrar de alguma partilho contigo e até fazemos um post as duas sobre o tem. O que achas?
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Sim, não nego que o facto de eu já ser uma livrólica me leva a ser chamada para livros devido a qualquer coisa, incluindo o cinema.

      Quanto a partilharmos algum tema para algum tipo de reflexão, acho bem! Vamos lá ver no que dá :)
      Beijinho

      Eliminar